Passeio Zoo – Guarulhos


Conheçam a História do Zoo

A História do Zoológico Municipal Em 1.926, a área pertencente ao Zoológico já apresentava uma cerca viva de ciprestes plantados intercalados com altíssimos pinheiros e passou a ser propriedade de uma família alemã, o Sr. Helmut Fuster e sua esposa Elizabeth Fuster, que se especializaram no plantio de flores e escolheram a rosa para um tratamento especial e estudos aprofundados. Em homenagem a sua esposa, que era francesa, deu o nome à propriedade de “Chácara Rosa de França”, dando origem posteriormente ao nome do bairro.

Cultivavam ainda no local plantas e orquídeas de várias espécies. Segundo moradores antigos do bairro, a chácara cultivava também camélias, sendo conhecida por vizinhos como “Chácara das Camélias”. O local estendia-se por uma região montanhosa e desolada, pela qual corria limpo um pequeno córrego, que nascendo dentro da chácara, cruzava toda região. Em 7 de outubro de 1981, foi fundado o Parque Municipal Edgard Casal de Rey (conhecido como Boa Gente), pois segundo funcionários antigos da Prefeitura Municipal, foi quem incentivou a criação da área. Em 1.982 o parque é legalizado como Zoológico Municipal de Guarulhos, através da Lei Municipal 2.634/82 e em 1.987 teve seu funcionamento disciplinado através da Lei Municipal 3.212. Até 1.987, a vegetação em toda a extensão do Zôo era composta basicamente por pinheiros e eucaliptos, sendo que a mesma foi substituída, gradativamente, entre os anos de 1.988 a 1.990, em sua maioria por árvores frutíferas. Este pequeno santuário está situado numa área arborizada de 70.000 m², 5 lagos e distribuído em áreas de exposição, área de tratamento dos animais (clínica veterinária, recintos para quarentena de animais excedentes), além do setor administrativo, manutenção e área de lazer. Nos seus 70.000 m² a mata é em parte nativa e em parte recontituida com espécies da Mata Atlantica, onde sempre se teve o cuidado de recriar um ambiente natural e original do que foi outrora.

Nas suas dependências o zoológico mantem-se… uma área para cultivo de plantas e mudas de árvores para constante reflorestamento local. O Zoo tem como aspecto primordial a preservação do maior número possível de espécimes da fauna nacional e fauna exótica, proporcionando aos animais um habitat em condições ambientais naturais e, desenvolver estudos afim de aumentar ao máximo o índice de reprodução, ressaltando ainda a Educação Ambiental. A fauna é composta por aproximadamente 400 animais de 100 diferentes espécies entre mamíferos, aves e répteis, sendo a maior parte animais nativos do Brasil e representa a fauna que habita as regiões de Guarulhos e as espécies ameaçadas de extinção como jacaré, jaguatirica, urubu rei, cachorro do mato, arara azul, onça-pintada, suçuarana e outros. A alimentação dos animais segue um cardápio nutricional equilibrado, onde os alimentos são selecionados pela qualidade e valor nutricional.

Preparados e servidos diariamente em bandejas, pelos tratadores, recebendo o acompanhamento dos técnicos habilitados como médicos veterinários e biólogos. No dia 25/03/2008 foram entregue 2 recintos totalmente reformados, sendo: 1 para o casal de leões e o outro para o lobo-guará, que depois de aguardarem bastante tempo, hoje estão de casas novas, bem espaçosas e adequadas, onde se sentem muito a vontade. Por ser um área verde, num mar de concreto, o nosso zoo recebe visitantes ilustres de vida livre que procuram alimento e abrigo nos lagos e áreas da mata, proporcionando ao visitante a oportunidade de observar diversas espécies como sanhaços, sabiás, periquitos, beija-flores, garças, além de aves migratórias como os irerês. Em 29 de setembro de 1998 a colônia niponica guarulhense presenteou o nosso zoológico com um belo monumento em homenagem aos 90 anos da imigração japonesa. Este marco está instalado numa área de lazer ao lado do lago II.

No final do ano de 2005 foi criado o CEA – Centro de Educação Ambiental. No CEA Zoológico são desenvolvidas diversas atividades culturais, sociais e educacionais. Além destas questões abordadas, o CEA Zoológico direciona suas atividades para a fauna, abordando vários temas como: preservação da fauna silvestre e dos ambientes naturais, qual o papel do Zoológico, os animais em extinção etc. Estas ações buscam sensibilizar a comunidade para as questões ambientais com a perspectiva de estimular a mudança de hábitos e a participação social, na busca de melhoria da qualidade de vida. Neste mesmo ano o “Museu de Ciências Naturais” que estava no Lago dos Patos, no Centro Cultural “Prof. João Cavalheiro Salen”, na Vila Galvão foi transferido com todo o seu acervo para o interior do zoológico.

A prefeitura criou o “Programa Bicho Legal” (do estilo adote um animal) muito bom para os animais e melhor ainda para as empresas que fazem parte do programa, pois é uma lei que beneficia empresas promovendo sua marca através da propaganda. A empresa patrocina um equipamento ou construção e seu logotipo é visto por milhares de pessoas que frequentam o zoológico. Tudo é regulamentado pela Lei 5923/2003. Referências Bibliográficas: ACEIRO, L. R. Ritos de Passagem. São Paulo. Scoctecci, 2002. BOLOCHIO, C. E.; SOUZA, C. A. I. de. Levantamento Preliminar de Avifauna no Zoológico Municipal de Guarulhos – São Paulo. In: XXIX Congresso da Sociedade de Zoológicos do Brasil e I Mostra em Educação Ambiental em Zoológicos. 2004. Camboriú. Anais… Camboriú: Sociedade Brasileira de Zoológicos, 2004. 1v. PEDRO, L.; PAULA, M.; CELEGHIN, P. C. Aplicação de Desenvolvimento da Educação Ambiental como Programação de Férias para Crianças no Zoológico Municipal de Guarulhos, janeiro de 2007. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Guarulhos, Guarulhos, 2007. Texto e Referências cedidas por: Paula Cristina Celeghin à qual agradecemos a gentileza de permitir que seja divulgado este magnífico trabalho que com certeza será muito útil aos pesquisadores da nossa história. A visitação ao Zoo é aberta ao público de 3ª à Domingo, onde é recebido um número elevado de crianças com suas respectivas escolas.

Deixe um comentário